Psican√°lise e Inf√Ęncia: Quest√Ķes cl√≠nicas e outros Saberes, sob a coordena√ß√£o de Priscila Tomazini.

O infans balbucia, chora, grita, presa de uma linhagem que o convoca a alinhar seu corpo aos gestos, j√° de linguagem; sua voz, convocada no Outro, preludia o ato da palavra. Do infans ao ser falante, passagens, que proponho fazer a partir de leituras que v√£o desde o retorno ao texto freudiano de 1891, "Sobre a Concep√ß√£o das afasias" - texto considerado pr√©-psicanal√≠tico, exclu√≠do das Obras Completas, e que atr√°s a preciosidade das primeiras elabora√ß√Ķes psicanal√≠ticas sobre o que Freud nomeou de "Aparelho de Linguagem" em um di√°logo com as neuroci√™ncias no que tange √†s psicopatologias da fala - passando por interlocutores como Garcia-Rosa em "As afasias de 1891", e por escritos recentes como os de Jean Berg√®s, psicanalista e neuropsiquiatra, sobre "Retrato de linguagem e afetividade". Vamos tamb√©m, do "corpo √† letra", Gabriel Balbo dialogando com Jean Berg√®s, texto que convoca outros textos dentro da cole√ß√£o organizada por √āngela Vorcaro para tanger a quest√£o: "Quem fala na l√≠ngua? Sobre as psicopatologias da fala". Por fim, ao texto lacaniano "Fun√ß√£o e Campo da Fala e da Linguagem" acompanhando sua quest√£o: "Um grunhido √© uma palavra?"

Para essa empreitada, estamos todos convocados!

Quinzenalmente, √†s segundas, √†s 19:30. Aberto ao p√ļblico mediante pagamento.


Psicanálise em Extensão, sob a coornenação de Elizabeth Cristina da Costa e Denise Assis Fleury Curado.

O grupo de estudos psican√°lise em extens√£o pretende retomar as leituras das obras freudianas consideradas ‚Äúculturais". O retorno a Freud para pensarmos a civiliza√ß√£o e nosso estranho mal estar √© um debate indispens√°vel para que possamos pensar tamb√©m os processos pulsionais que atravessam o tempo e o espa√ßo, repetindo a cada nova gera√ß√£o o destino j√° marcado pela ren√ļncia! Inicialmente o estudo come√ßa com a leitura do livro de Catherine Millot ‚ÄúFreud o antipedagogo‚Äú. A autora defende em sua tese a impossibilidade de educar e psicanalisar antecipando a no√ß√£o de uma puls√£o constitutiva do sujeito que se op√Ķe a normatiza√ß√£o. Quais processos culturais que ‚Äúd√™ conta" da etiologia sexual na origem do mal estar sem recorrer √†s antinomias natureza e cultura, indiv√≠duo e sociedade, corpo e mente? Seria poss√≠vel uma releitura de Freud acerca das possibilidades de educar e psicanalisar?! A psican√°lise em extens√£o surge como uma amplia√ß√£o da cl√≠nica em interlocu√ß√£o com outros saberes, mas apostamos num retorno a Freud e na releitura de suas obras para pensarmos nossa atualidade.

Quinzenalmente, √†s segundas, √†s 18:30. Aberto ao p√ļblico mediante pagamento.


 

»22/05/19 19:30
Semin√°rio - A Estrutura e o Obsessivo - por Eduardo Verano

»28/05/19 19:00
Cartel - Diferença sexual

»29/05/19 08:00
Sec√ß√£o cl√≠nica na Silvestre Li√Īares

»29/05/19 19:30
Secção Clínica - sob a coordenação de Norton Leão

»03/06/19 18:30
Grupo de Estudos - Psicanálise em Extensão - sob a coordenação de Elizabeth Costa e Denise Fleury

»03/06/19 19:30
Grupo de Estudos - Psican√°lise e Inf√Ęncia: Quest√Ķes Cl√≠nicas e Outros Saberes - sob a coordena√ß√£o de Priscila Tomazini

Veja a agenda completa »

© 2011 Associação Cultural Fazenda Freudiana de Goiânia. Todos os Direitos Reservados
Av. Anhangüera, 5.674, Ed. Palácio do Comércio, St. Central, CEP 74039-900 Goiânia - GO
Telefone: (62) 3212 3900